Posse da Diretoria triênio 2019-2022

Posse da Diretoria triênio 2019-2022

Na manhã da última quinta-feira (13), aconteceu no Salão VIP da Câmara dos Deputados, a solenidade de posse da Diretoria Executiva  e do conselho fiscal da  FENADEPOL, para o triênio 2019/2022.

O evento contou com a presença de parlamentares, representantes classistas e filiados.

O Diretor-geral do DPF Maurício Valeixo, foi representado pelo Diretor de Gestão de Pessoal Delano Siqueira Bunn.

Confira abaixo o discurso feito pela presidente, Viviane da Rosa

Senhoras e senhores bom dia!

Esta será uma solenidade atípica, pelo local e pelo formato. A ideia é de apresentar formalmente os membros da nova diretoria da FENADEPOL ao tempo em que confraternizamos, integrantes das entidades de classe da Segurança Pública e parlamentares, já que o foco de nossas preocupações atualmente é a Reforma da Previdência, cujas alterações propostas na PEC 06 estão trazendo desgaste e muita preocupação para todos nós e nossos familiares.
Inicialmente quero agradecer aos membros da Comissão Eleitoral, Doutores Alberto Lasserre Kratz e Filho, Solange Vaz dos Santos e Jomar Barbosa Pinto que se desincumbiram da missão, com louvor.
Externo, igualmente meus agradecimentos aos membros da Diretoria passada, nas pessoas dos doutores, Dra Socorro, companheira de luta o nosso tesoureiro, do nosso tesoureiro, Dr Valmir, e Dr. Bolivar Steinmetz, Presidente do Conselho Fiscal, pelo apoio e colaboração a nós dedicados.
Destaco que, lendo a ata de fundação da FENADEPOL, constatei que o Dr Bolivar foi também presidente do primeiro Conselho Fiscal. Parabéns Doutor por estar sempre conosco!
Não poderia deixar de mencionar nosso ex-presidente, o Dr. Sandro Torres Avelar, a quem substituí por ter renunciado à presidência para ocupar l importante cargo de Diretor Executivo da PF e logo depois, o de Adido na Embaixada de Londres, onde se encontra até este momento.
Dr. Sandro na sua gestão deu grande visibilidade à nossa federação, fez transferência e remodelamento das instalações, a filiação à Conacate, nossa Confederação, cujo o presidente Antônio Carlos, nos honra com sua presença, e teve uma atuação marcante na defesa da categoria. Ao sucedê-lo, em novembro de 2017 procurei seguir seus passos e tenho feito o possível para continuar o seu trabalho.
A FENADEPOL foi criada há 24 anos, mais precisamente em 1º de fevereiro de 1995, pela necessidade de congregar os sindicatos então existentes: RS, PR, SP, RJ, NE, DF, estes últimos com suas bases estendidas, para representá-los junto as autoridades dos três poderes e demais entidades e foros, e para defender os interesses e direitos coletivos e individuais da categoria dos Delegados de Polícia Federal. Hoje temos mais duas representações:  além das nominadas, em SC e MG.
Durante esses 24 anos muitos colegas se sucederam na diretoria, dedicaram seu tempo e envidaram esforços na atuação incessante da categoria, bem como na busca das melhores soluções para os seus problemas.
Quero ressaltar igualmente que aqui temos a presença do 1º Presidente da FENADEPOL, Dr. Marcelo Itagiba, e do 2º Vice-Presidente à época, Dr. Antônio Barbosa Góis, atual presidente do Conselho Fiscal, que não pôde comparecer, a eles nosso reconhecimento por continuarem, nas lides classistas.
A FENADEPOL durante sua trajetória, sempre teve uma característica bem peculiar que a distingue, por vezes, de outras entidades, a de ser conciliadora e de buscar sempre uma melhor aproximação com a administração e com as demais entidades.
Cremos, fielmente, que a união de todos os nossos interesses, sejam internos ou externos, dentro da própria Polícia Federal ou com as demais entidades representativas dos Operadores de Segurança Pública é, e sempre será o melhor caminho. Tivemos como prova, as últimas negociações salariais e mais recentemente, com a criação e atuação da União dos Policiais Federais, cuja força e representatividade vem se consolidando a cada dia. Somos membros desde a sua criação.
Aproveito para fazer um especial agradecimento aos colegas e amigos das entidades que compõem a União dos Policiais do Brasil – UPB aqui presentes.
É digno de nota e menção o trabalho incessante de todos os membros na luta que vimos travando para defender nossos direitos junto ao risco que representa a aprovação da PEC 6 para todos nós operadores de Segurança Pública.
A retirada da atividade de risco da Constituição, a falta de uma regra de transição, o não reconhecimento da diferença de idade entre homens e mulheres, a necessidade de integralidade e paridade para todos e a tremenda injustiça da pensão por morte prevista no texto, e da majoração da alíquota previdenciária são pontos que demandam uma luta incessante que vimos travando há meses.
Mas não esmorecemos e sabemos que temos do nosso lado, importantes aliados entre membros da Câmara Federal e do Senado.
Não poderia deixar de mencionar minha decepção e meu desalento pela falta de resposta aos nossos pleitos por parte do nosso Presidente da República e seus representantes.
Inúmeras reuniões foram mantidas juntos à Casa Civil, junto aos representantes do governo, aqui no Parlamento, e com o próprio Presidente Bolsonaro. Chegamos a ter muitas promessas que, lamentavelmente, não se cumpriram até o presente momento, deixando-nos a mercê de própria sorte e do nosso próprio empenho.
Tão logo isto foi acontecer conosco que fomos aliados do Presidente nas primeiras horas e que representamos sua base, por que não dizer, seu curral eleitoral.
Decepcionados estamos, mas vamos interromper a luta, nossos representados merecem nosso esforço e dedicação e nosso objetivo é mais do que justo.
Agradeço sensibilizada a presença de todos, e muito especialmente a presença do Dr. Delano Cerqueira Bunn, Diretor de Gestão de Pessoal, o qual considero grande amigo. Finalmente agradeço aos integrantes da Diretoria que depositaram em nós sua confiança.

Prometo não desapontá-los. Muito obrigada.